Terça, 16 de Julho de 2024
(11) 99568-1199
Brasil Disputa em Vitória

Cresce apoio para uma união de partidos em torno da pré-candidatura de Camila Valadão

Novas composições e PH pode ser candidato em 2026

26/12/2023 18h18 Atualizada há 7 meses
Por: Redação Fonte: Aluísio Rocha
Foto: Lucas S. Costa
Foto: Lucas S. Costa
Os movimentos dos partidos em Vitória começam a configurar um cenário pré-eleitoral bastante disputado neste final de ano. Parece estranho, analisando pela ótica que a eleição municipal será somente em 2024, porém as conversas e acordos políticos iniciais caminham rápido neste momento, principalmente nos bastidores. Uma destas situações é uma iniciativa pontual e sútil, entretanto, com ingredientes matemáticos apoiados por dados estatísticos que começam a "ecoar" em Brasília. Este sútil movimento traduz para uma possibilidade real com a presença da deputada estadual, Camila Valadão (PSol) na disputa pré-eleitoral em Vitória, porém com a contribuição de atores muito próximos ao Palácio do Planalto. A ideia é apresentar uma alternativa mais assertiva para determinados setores do eleitorado da cidade, buscando uma capilaridade de votação ampliada com a força de siglas partidárias, que poderá incluir o Partido dos Trabalhadores (PT).
 
Há uma realidade bem próxima em São Paulo que o próprio presidente Luiz Inácio Lula da Silva não esconde. Isto, está ligado ao posicionamento de Lula e a sua relação com Guilherme Boulos (PSol), tudo visando a disputa municipal. Lá, levantamentos apontam que nas intenções de voto o pré-candidato do Psol lidera as pesquisas, colocando em segundo plano o atual prefeito Ricardo Nunes (MDB). O impacto eleitoral do Lula nas eleições municipais já é certo, tanto que analistas apontam que este comportamento em São Paulo vai ser exportado para outros estados da Federação, sendo assim, no ES não será diferente. Criando, já ambiente de reflexões mais estratégicas, que possibilitam trazer uma conjuntura eleitoral mais unificada e com a intenção de derrotar legendas mais conservadoras. Lembrando, que o diretório municipal do PL não abre mão de um candidatura própria em Vitória com a indicação do também deputado, Capitão Assumção. O capitólio deste grupo bolsonarista são os percentuais de votação do 2º turno em Vitória da última eleição, em que Bolsonaro ganhou com 54,70% e Lula obteve 45,30%.  
 
Com tudo isto, este paralelo de análise eleitoral também vai ser ampliada na Capital. Para dar mais força a este assunto nas últimas semanas foi intenso as justificativas apresentadas por setores da esquerda que apresentam o nome da deputada como uma possibilidade real, até mesmo, para a união de forças políticas com maior engajamento. Assim, a disputa torna-se uma boa estratégia também para essas legendas. Uma vez que, o PSol paulista ganha a cada momento mais visibilidade com as atuais narrativas e com o apoio de Lula. Isto, pode ser um modelo de ensaio político para a eleição municipal em Vitória. Não tem como esconder que há membros do  PT no Espírito Santo avaliando este possível movimento. Na visão destes membros a indicação de Camila Valadão coloca a disputa em 2024 com "maior temperatura eleitoral", ascende com maior impacto o debate. Pois, avaliando um dos indicadores, o tempo de televisão dos partidos com PL e PP podem dar uma vantagem para candidatos ligados ao campo da direita no ES.  Em 2022, Camila foi eleita deputada estadual no PSol com mais de 52.220 votos, porém é importante ressaltar que em 2020, ela foi a primeira mulher negra a ser eleita em Vitória. Uma das questões apontadas pelos seus apoiadores para a disputa em 2024 é sua facilidade de atuar na linha dos debates públicos, justamente, em temas atuais como violência e direitos sociais. 
 
No campo dos dados outro ponto crucial é destacar que na última eleição (2020) as abstenções alcançaram o percentual de 26,14%. Isto, demonstrou um perfil do eleitorado em Vitória que deve ser analisado pelos pré-candidatos para uma futura disputa em 2024. Uma das soluções é buscar atrair para o debate político uma camada cada vez mais jovem, pois são formadores de opiniões. Principalmente pelo acesso e facilidade no uso das ferramentas digitais.     
 
 Republicanos com carga total em Vitória

A cidade é uma vitrine eleitoral dentro da Grande Vitória e também possibilita uma maior visibilidade dentro e fora do ES. Para tanto, o atual prefeito, Lorenzo Pazolini (Republicanos) deu início ainda no final deste trimestre a uma onda de atividades nos bairros. A iniciativa é sair em campo e buscar o máximo de penetração nas camadas da periferia de Vitória, reforçando suas obras e projetos, principalmente os que buscam uma ampla margem eleitoral. Ao lado dos vereadores da sua base na Câmara Municipal é comum ver, principalmente, nas redes sociais suas atividades diárias. Este movimento acentuado, deu resultado interno, já em dados absorvidos pela cúpula do diretório municipal. A vantagem em pontos percentuais, segundo correligionários através dos números, chegam a casa de dois dígitos de diferença para o outro pré-candidato" aponta uma fonte do partido. Recentemente,
famílias do programa Casa Feliz e Segura foram contempladas com a entrega de eletrodomésticos. Nas moradias foram entregues geladeiras (260L), aparelhos de TV digitais de 32' e fogões de quatro bocas. Foram atendidas famílias dos bairros Bonfim e Gurigica, segundo a Prefeitura de Vitória a previsão é de investir aproximadamente mais de R$ 5 mi para a compra dos itens, por meio de licitação, para um público potencial de 1.500 famílias em vulnerabilidade social.
 
PH pode ser indicado como possível candidato ao Senado em 2026
 
Caminha mais forte a ideia de lançar o ex-governador Paulo Hartung para a disputa ao Senado Federal em 2026. Não há como desligar o assunto, pois é cada vez mais forte a presença de grupos de apoiadores e setores importantes do ES buscando fortalecer este projeto em solo capixaba. Formado em economia pela UFES, ele é presidente executivo da Indústria Brasileira de Árvores (Ibá) uma associação que reúne a cadeia produtiva de árvores plantadas para fins industriais. Em 1998, PH foi eleito com 780 mil votos para o cargo de Senador da República - sendo a maior votação que um político já recebeu no Espírito Santo. 
 
 
 
 
Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Vitória, ES
Atualizado às 01h40
21°
Tempo limpo

Mín. 19° Máx. 23°

22° Sensação
1.54 km/h Vento
92% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (17/07)

Mín. 19° Máx. 23°

Tempo limpo
Amanhã (18/07)

Mín. 20° Máx. 26°

Tempo limpo
Mais lidas
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias